?

Log in

No account? Create an account

questão de raça, questão política
rosas
innersmile
Acho curioso o preciosismo de algumas pessoas (ainda agora li isso num jornal) que referem que Barack Obama, em rigor, não é bem negro, mas sim mulato, a propósito de se referir que se trata do primeiro presidente norte-americano negro, ou afro-americano. O essencial da questão rácica não tem a ver com a genética, com o pigmento, com a cor da pele. É uma questão exclusivamente política. Quando Obama se posiciona do lado ‘negro’ da barreira rácica (primeiro porque para isso o empurraram, depois porque assim escolheu), para além de assumir a sua raíz africana, está a fazer um statement político, reivindicando o acesso a estruturas de poder que até agora estavam vedadas a não-brancos (como o que Rosa Parks fez, há 50 anos, ao recusar-se a ceder o seu assento no autocarro).
Referir que Obama não é bem negro, mas sim mulato, é, ainda que inconsciente ou involuntariamente, perpetuar o preconceito de que há uma diferença essencial que radica em exclusivo na cor da pele. Da mesma forma que com Kennedy todos podemos ser berlinenses, com Obama todos podemos ser negros.
Tags: