?

Log in

No account? Create an account

outros caminhos do mundo
rosas
innersmile


Há muito tempo que não lia um livro da Clara Pinto Correia. Li, é claro, nos anos 80, o obrigatório Adeus, Princesa, que tinha aquele final delicioso no qual a Bárbara Emília ia visitar o Joaquim Peixoto que, surpreendido, avisava "Olha que a carne é fraca, Bárbara Emília", e ao que ela respondia "Mas o molho é óptimo, Joaquim Peixoto" (isto não é uma citação fidedigna, porque não me apetece ir ali confirmar, mas a ideia era mais ou menos esta). Li também um outro livro entusiasmante, que ela escreveu a meias com o Mário de Carvalho, E Se Tivesse a Bondade de Me Dizer Porquê?, um romance muito ambiental e moderno. Tenho ainda uma vaga ideia de ter lido o Ponto Pé de Flor, e devo ter mais dois ou três livros dela, mas não me lembro se os cheguei a ler.
Li agora, ou melhor, vou lendo um livro de viagens, Os Outros Caminhos do Mundo, um conjunto de relatos sobre viagens a, entre outros lugares, Moçambique, a Ilha de Páscoa, a Austrália, a Jordânia ou a Jamaica. Aparentemente, porque o livro não dá qualquer indicação, tratar-se-ão de textos previamente publicados, ou pelo menos escritos de forma dispersa e que abarcam períodos muito distintos.
Se bem me lembro do que li da Clara Pinto Correia, e que estes escritos confirmam, o que me agrada nela é uma forma muito leve de escrever, com muito humor, e sempre com uma maneira entre o espantado e o curioso e divertido, de olhar para o mundo e para o tempo que a rodeiam. E depois estes livros de viagens, para mais assim em forma de crónicas, são sempre a leitura ideal para este tempo (que ainda é) de férias, mais não seja porque nos põe a sonhar com férias, ou mesmo com férias diferentes das que estamos a viver.