?

Log in

No account? Create an account

(no subject)
rosas
innersmile
O innersmile faz hoje 7 anos. Confesso que não me dá muito jeito, porque não estou nada in the mood para fazer um post de aniversário muito puxado ao sentimento. Mas como é dia de balanço, vamos lá tentar alinhavar duas ou três coisas que me têm andado aqui a remoer.

A primeira é que este ano foi um bocado complicado para esta actividade de escrever um diário on-line. Basicamente porque exige tempo e disponibilidade mental (ócio), que foram coisas que não tive muito nestes últimos meses. O facto é que tenho trabalhado muito e muitas horas por dia. Não me queixo, porque gosto e estou muito envolvido e a atravessar um bom momento profissional, mas o certo é que depois não me sobra nem muito tempo nem energias para estar a escrever coisas com alguma cabeça e sobretudo com algum cuidado. Claro que não é grave, mas depois o chato é que começo a sentir uma espécie de obrigação em vir aqui pôr qualquer coisa, e não tenho nada escrito, nem ideias sobre o que escrever, e depois fico desanimado com o innersmile e apetece-me abandoná-lo. Mas depois lá tomo juízo e decido não stressar muito acerca da coisa e, olha, é como o comboio do oeste, llega quando llega. Mas seja como for, no me gusta ter um diário on-line se depois não me der gozo escrever e me sentir minimamente satisfeito com o que aqui vou escrevendo.

Há outra questão complicada, e que tem a ver com o espírito de comunidade e de que há qualquer coisa que liga ou pelo menos relaciona as pessoas que escrevem, que lêem e comentam. A comunidade de utilizadores do livejournal, claro, há muito que desapareceu. Embora ainda haja muita gente que mantenha páginas e que escreva ocasionalmente, a verdade é que se perdeu, há muito, qualquer espírito tertuliano ou comunitário (pelo menos na parte que me toca, claro). Por essa razão muitas vezes penso que já não faz sentido manter um journal aqui nesta plataforma, mas a verdade é que ainda assim prefiro estar aqui neste cantinho mais discreto e sossegado da blogoesfera, aqui entretido com as minhas coisinhas e bem acompanhado pelos friends que ainda vão resistindo. Nos últimos meses tenho-me chegado mais a um grupo de blogs que não estão no livejournal, e em relação aos quais já fiz aquela transição do virtual para o real. A verdade é que, nestes tempos mais recentes, é muito com o feedback desse pessoal que conto para me sentir mais acompanhado.

Consulto com uma certa frequência páginas e textos antigos do innersmile, não porque me deleite propriamente a ler o que escrevi, mas à procura de certas informações ou referências, ou mesmo só para confirmar se já escrevi, e o que é que disse, sobre determinado assunto. E nessas actividades arqueológicas nos arquivos do innersmile encontro comentários de pessoas que marcaram muito certos momentos deste diário, que o inspiraram ou foram seus interlocutores privilegiados, e que acabaram por desaparecer sem deixar rastro. Foram pessoas e encontros muito importantes e deixa-me uma certa tristeza tê-los perdido. Tenho pensado muito nisso e no que isso nos diz acerca deste meio dos blogs e das comunidades inter-náuticas. Por isso, este texto de aniversário vai para esses long time lost travelling companions.