July 21st, 2008

rosas

asha em porto covo



Esta foto da Asha Bhosle foi tirada pelo meu amigo Mário Pires (e espero que ele não se importe de eu a pôr aqui sem autorização prévia), que é o fotógrafo do Festival Músicas do Mundo, durante o concerto que a diva das filmi sangeet deu ontem à noite em Porto Covo.
A foto está lindíssima (o sari é fabuloso), faz apetecer dar beijinhos na Asha, ouvir o seu coração, mergulhar nos seus segredos, nos mistérios das mil personagens que vivem na sua voz.

Eu adoro a Asha e só de ver as fotos fico cheio de inveja, ou melhor, fico até com brotoeja de tanta inveja (ou então é mesmo das melgas que entram pela janela aberta). Como já tenho falado muitas vezes da Asha aqui no innersmile, não vale a pena chover no molhado, mesmo tendo em consideração que já não falta muito para começar o tempo das monções. Se alguém tiver curiosidade, escrevo sobre a Asha (e sobre a sua didi, a Lata Mangeshkar), nomeadamente sobre um disco fabuloso que o Kronos Quartet gravou com ela, em textos que estão nestes links: 1, 2, 3, e 4.

Claro que vale a pena espreitar as belíssimas fotos que o Mário tem feito no FMM. As do concerto da Asha estão neste link, e depois é só seguir os links para os restantes sets.

Para abrir o apetite, aí fica um clip de um dos temas mais conhecidos da Asha, Dum Maro Dum, que de certeza que ela cantou no concerto de ontem. Ok, não é a versão que ela gravou com o Kronos, mas dá para sossegar o desgosto de não a ter ouvido ao vivo.



A canção é, inevitavelmente, de um filme, Hare Rama Hare Krishna, de 1971, e o compositor é R. D. Burman, que foi um dos maiores escritores de canções para Bollywood, e que foi marido da Asha.
E se alguém quiser fazer o karaoke, aqui fica a letra (o letrista de serviço foi Anand Bakshi). Prometo traduzi-la num dia em que tenha mais disponibilidade. Ou não, claro.

dam maaro dam mit jaaye gam
bolo subah shaam hare kariashnaa, hare raam

duniyaa ne hum ko diyaa kyaa ?
duniyaa se hum ne liyaa kyaa ?
hum sab kee pawraa kare kyon ?
sab ne humaaraa kiyaa kyaa ?

chaahe jiyenge, marenge
hum naa kisee se darenge
hum ko naa roke jamaanaa
jo chaahenge hum karenge




[Bem, esta entrada tem tanta tecnologia! Caraças, estou para aí há uma hora a pôr links e a fazer copy paste e outras operações igualmente delicadas e complexas. Que falta de pachorra, não há nada como aqueles textozinhos lisinhos, sem bonecada a atrapalhar.]