?

Log in

No account? Create an account

são pedro de moel, 2
rosas
innersmile
2.7.08
Hoje foi um dia excitante na praia de São Pedro de Moel. Mal chegámos à praia, e porque o nosso toldo é logo na primeira fila, a Natália veio avisar para estarmos preparados porque o mar ia subir muito, ia chegar 'cá cima'. E ainda não era meio-dia a maré começou a encher e a trepar pelo areal acima. Foi um ver se te avias de trabalho todo o dia para os banheiros e para os nadadores-salvadores. Às três da tarde, na praia-mar, as ondas espalhavam-se por toda a zona dos toldos e tocavam a esplanada. Claro que entretanto já tinha sido a debandada, mas nós ficámos na praia, ao pé de uma barraca, a apreciar o panorama. E foi verdadeiramente emocionante ver uma maré tão viva, ondas enormes a desabarem mesmo em cima da praia e a estenderem-se por todo o areal.
Às três e meia o sol rompeu (até aí tinha estado um dia cinzento e nevoeirento, como é tão típico aqui em São Pedro), a maré começou a vazar devagarinho, e a praia encheu-se de adolescentes. Às seis, sete da tarde, visto daqui de cima do hotel, já era o mar habitual aqui em São Pedro, sobretudo em maré baixa, com as ondas a rebentarem lá à frente e a arrastarem-se em espuma até à areia.
A Natália explicou que até aqui tem estado sempre mar de Inverno, e que agora, depois desta maré viva, é que vai chegar o mar de Verão.

Jantei no restaurante A Concha, amêijoas à Bulhão Pato e Lagarada de Polvo, e foi a melhor refeição até agora. O almoço com Arroz de Tamboril no dia da chegada, no Pai dos Frangos, na Praia Velha, também foi excelente. Também já fui jantar ao Estrela do Mar, e pela primeira vez desde que lá vou não gostei muito, e à Fonte, que dentro do género snack passa.