?

Log in

No account? Create an account

vietname 08.9 (fim)
rosas
innersmile
31.3.08

No aeroporto de Schipol, a fazer uma escala interminável. Gosto muito deste aeroporto. Porque é bonito, porque tem boas lojas, porque tem muito movimento, e porque me traz boas e importantes recordações. E porque tem um Starbucks, onde assentei e que só tenciono abandonar à hora do embarque.

Ontem, domingo, passámos a tarde em Bangkok a visitar templos budistas. Três: o Buda de ouro, o Buda reclinado e o Buda de mármore. O lugar onde ficava o Buda reclinado era impressionante, um sítio imenso, com muitos templos e outros edifícios religiosos, com uma espécie de cemitério. Muitos visitantes, mas também muitos monges. Uma das coisas que mais gosto nestes templos é, tal como acontece nas mesquitas, termos de nos descalçar. De certo modo, aos descalçarmos os pés, é como se descalçássemos igualmente a racionalidade, procurando um conforto mais natural. Claro, isto é balela new age, de quem está sem nada para fazer num enorme aeroporto internacional a fazer horas para a ligação. Acho que vou ali comprar um cd.







Tags:

poema destinado a haver domingo
rosas
innersmile


POEMA DESTINADO A HAVER DOMINGO

Bastam-me as cinco pontas de uma estrela
E a cor dum navio em movimento
E como ave, ficar parada a vê-la
E como flor, qualquer odor no vento.

Basta-me a lua ter aqui deixado
Um luminoso fio de cabelo
Para levar o céu todo enrolado
Na discreta ambição do meu novelo.

Só há espigas a crescer comigo
Numa seara para passear a pé
Esta distância achada pelo trigo
Que me dá só o pão daquilo que é.

Deixem ao dia a cama de um domingo
Para deitar um lírio que lhe sobre.
E a tarde cor-de-rosa de um flamingo
Seja o tecto da casa que me cobre

Baste o que o tempo traz na sua anilha
Como uma rosa traz Abril no seio.
E que o mar dê o fruto duma ilha
Onde o Amor por fim tenha recreio.


- Natália Correia, POESIA COMPLETA



Para a Gaby com um imenso beijo de PARABÉNS, e com a certeza de que sempre para ti haverei ilhas e árvores e domingos e espigas e rosas no seio do mês de abril.