?

Log in

No account? Create an account

vietname 08.1
rosas
innersmile
21.3.08

Finalmente em Hanoi, jantado e instalado no hotel (Sofitel Plaza, e não o infame Hanoi Hilton). Decorreram 30 horas desde que saí de casa até chegar aqui ao hotel, das quais 15 a voar em 3 voos diferentes. Mais 7 horas de diferença horária. Em Amesterdão foi uma corrida pelo aeroporto para apanhar a ligação, e em Bangkok a escala foi tão prolongada que deu para fazer uma massagem aos pés. Um alívio.

Como chegámos a Hanoi já de noite não deu para ver nada, mas deu para sentir, ainda que de forma subtil, essa coisa estranha e misteriosa que é o extremo Oriente. As pessoas, a energia, sei lá, há qualquer coisa de diferente, mesmo que os aeroportos internacionais sejam todos parecidos. Basta ver os monges com as suas vestes coloridas, e a forma como eles se enquadram tão bem na paisagem humana, para percebermos que estamos noutro mundo.

Logo no aeroporto se nota que estamos num país com um regime político particular. O Vietname é (ainda?) uma República Socialista, e isso nota-se na quantidade de pessoas fardadas, nas inúmeras referências a Ho Chi Minh, e até na glorificação burocrática dos procedimentos alfandegários. Que, diga-se, não foram severos. Apenas resplandecentes na sua glória burocrática.







Tags: