?

Log in

No account? Create an account

estação seca . 2/25
a_seco
innersmile
2

Abres as janelas de par em par, e o rosto que te fita do lado de fora é o rosto que te espreita do lado de dentro, é o rosto que te olha hoje nos olhos quando te entregas ao sagrado e quotidiano ofício de te escanhoares em frente ao espelho. Porque te olhas com essa cara de cadáver? Porque te julgas morto se ainda respiras, boca a boca, o ar sibilante como uma rajada de metralhadora?

Não penses que espreitas o teu fim do lado de lá do espelho. Pelo contrário, é o teu fim que te contempla, é ele que te chama e seduz, o que tu estás a ver quando te olhas ao espelho e ainda não ganhaste coragem para pegar na navalha, é o mesmo fim que te convida quando escancaras a janela e o dia tão lindo lá fora te convida ao voo ou ao deserto.

Finges que desapareces, mas afinal estás só a encher o vaso de água para te lavares. Sim esse rosto na água também é o teu. Não há como fugires.
Tags: