January 30th, 2007

rosas

assim não!

Ainda a propósito do clip dos Gato Fedorento a destapar a careca ao Marcelo Rebelo de Sousa. Estava a ler o post do Bruno, que chama a atenção para as incoerências da sua posição. Receio que seja mais grave do que isso. Aquilo não é apenas incoerência; é malandrice, é vigarice. Em suma, é uma manhosice, que visa justificar o injustificável. A moral conservadora apostólica romana manda-o ser contra a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, mas a correcção política e o não querer ficar mal na foto manda-o ter peninha das pobrezinhas que fazem abortos.
Não há nada mais patético do que ver uma pessoa inteligente (e o Marcelo é-o, brilhantemente) a contorcer-se para tentar sair airosamente de um dilema criado apenas pela sua própria falta de coragem, e, na passada, a querer fazer dos outros estúpidos.
Com esta feroz caricatura que os Gato Fedorento lhe fizeram, o Marcelo ficou como o papagaio da anedota: não tem preço, pois apesar de não dizer nada, os outros continuam a chamar-lhe professor!