?

Log in

No account? Create an account

(no subject)
rosas
innersmile
AURA

Pensem nas feridas
Como rosas cálidas

- Vinícius de Moraes


Sérvulo nasceu com lábio leporino. Uma fenda enorme que chocou Aura, a sua mãe, mas que tornou imediatamente mais obsessivo e extremoso o seu amor pelo filho. Mesmo com essa ferida que lhe desarmonizava o rosto, Sérvulo era um bebé bonito e forte.
Aura procurou informar-se acerca dos melhores especialistas naquele tipo de problemas e, numa manhã de chuva intensa e enevoada, embarcou num comboio, só ela, o filho e o dinheiro para as despesas, para um país vizinho, onde tinha marcada consulta com um dos melhores especialistas em cirurgia plástica.
O Dr. Horowitz era um velho médico judeu que tinha fugido, muito jovem ainda, da Alemanha nazi. Especializou-se, num país do Sul de África, em cirurgia plástica e reconstrutiva e, no final da Segunda Grande Guerra, foi para o Japão operar as vítimas dos bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki.
Aura arrepiava-se de comoção pensando no nexo que ligava o delicado e imperfeito lábio do filho a essas meninas queimadas das fotografias, que corriam despidas de roupa e de pele, os braços abertos, nos rostos a máscara de um choro mudo e seco de lágrimas, pulverizadas no ar radioactivo.
Sérvulo cresceu totalmente alheio ao facto de ter um defeito no lábio superior. A história que Aura lhe contava excitava-o como uma aventura de que ele próprio era o protagonista, mas custava-lhe perceber o entusiasmo heróico da mãe. No início da adolescência sentiu um forte fascínio pela finíssima fissura que lhe arrepanhava a carne do lábio em direcção ao freio do nariz. Passava horas em frente ao espelho tacteando o lábio com os dedos para sentir com exactidão o ponto em que a carne perdia sensibilidade. Jovem adulto, experimentou todas as variantes de bigode e barba que melhor disfarçassem a cicatriz, mas concluiu que trazê-la à mostra era ainda a mais agradável das soluções e até a que lhe trazia maior atenção das raparigas.
Aura, envelhecida, continuava a achar Sérvulo o rapaz mais perfeito do mundo. E a comover-se, arrepiada, com os documentários televisivos acerca dos bombardeamentos atómicos sobre o Japão e as suas vítimas.
Tags: