July 7th, 2006

rosas

salvé rainha

Há bocadinho, cerca de onze horas, ouviu-se o fogo de artifício. Era a Rainha Santa a chegar à Portagem. E a cidade a oferecer-se à sua Rainha.
Vi muito poucas vezes a procissão da Rainha Santa. Contava ir hoje, mas acabei por não ir. Mas quando ouvi o fogo de artifício emocionei-me como se estivesse lá.
Suponho que cada terra tem orgulho nos seus santos padroeiros e sente que há qualquer coisa de único na forma como os celebra. Mas só quem nunca assistiu à chegada da Santa às portas da Cidade, só quem nunca se entonteceu com a forma como a Cidade se engalana para ela, só quem nunca se arrepiou com o silêncio que de repente se faz noite, só quem nunca ouviu na noite a voz da Cidade a oferecer-se à sua Rainha, é que não percebe que não há padroeira como a Rainha Santa. E não há Cidade como esta que se comove e rejubila com a sua Rainha Santinha.