?

Log in

No account? Create an account

deuce
rosas
innersmile
O canal Eurosport transmite a final do torneio de Roland Garros entre Roger Federer e Rafael Nadal. Neste momento, Federer vence por 4-0 no primeiro set. Estou aqui muito atento ao meu coração e ele não me diz nada: não consigo perceber por quem estou a torcer, se pela energia do belo espanhol, se pela classe do suave suíço. Estas partidas entre dois tenistas do mais alto nível (alto? Altíssimo, galáctico!) que têm estilos de ténis muito diferentes são, para mim, as mais entusiasmantes, porque põem em confronto dois sistemas de jogo diferentes, e elevam a competição para um nível mais abrangente, não são apenas dois tipos que se defrontam, são dois conceitos, duas formas de ser e de estar.
Stop the press: Federer fez o 5-0, e dificilmente Nadal recupera neste primeiro set.

Entretanto tenho duas entradas para escrever, sobre a mais recente peça d’A Escola da Noite e sobre um filme absolutamente inacreditável que fui ver ontem. Mas neste momento não consigo escrever nada e tenho de regressar para o court porque o duelo está ao rubro. Nadal? Federer? É tão grrrrr! eu não me conseguir decidir e estar aqui a torcer pelos dois.


Um EDIT para registar que Nadal venceu um match emocionante, apesar de um pouco desequilibrado. Federer esteve irreconhecível no segundo set e, a partir daí, Nadal dominou. Eu, durante o terceiro set, torci pelo suiço, mas no quarto achei que o espenhol merecia inteiramente a vitória sem ser preciso recorrer ao quinto set. Nos jogos finais e no tie-break, sempre que Federer estava à altura, tínhamos um vislumbre do que poderia ter sido uma final de platina.
Nadal impressiona pela sua força física, pela impossível capacidade de chegar a todas as bolas, mas a todas mesmo, e, sobretudo, pela sua concentração férrea. É admirável um tipo perder um primeiro set por 6-1 (apesar de não ter sido um passeio para Federer, como o resultado poderia inidciar) e não perder um pingo de concentração e determinação. Aquele gajo é todo de aço: a concentração, a força, a rapidez, a energia, o sobrolho, os bícepes, o traseiro...