December 23rd, 2005

rosas

(no subject)

Circulez, rien a voir! Lembrei-me desta frase do meu amigo retorta ontem. Ao longo do dia fui reparando no número excepcionalmente elevado de visitas aqui ao innersmile. Primeiro pensei que fosse uma coisa que já aconteceu algumas vezes, e que é aparecerem no registo dos visitantes muitos endereços de sites norte-americanos, e que eu, na minha total ignorância, acho que deve ser efeito (ou defeito...) de uma máquina qualquer lá nos states que de repente amaluca e direcciona uma série de pessoal para aqui. Mas depois reparei que os endereços eram portugueses, e fiquei intrigado, mas mesmo assim não pensei muito no caso.
Já ao final do dia descobri que afinal esse pessoal todo vinha atrás de um link para o innersmile posto no Abrupto, que deve ser um dos blogs mais lidos em Portugal. É verdade, o innersmile, com o seu nome mais elegante de Um Voo Cego a Nada (obrigado Reinaldo Ferreira), aparece citado no Abrupto. Podem ir lá confirmar. Um estadão. Desta vez é que é mesmo, um vagabundo na alta-roda
Vá lá, do mal o menos, ele cita uma daquelas frases um pouco absurdas que de vez em quando aqui aparecem, desta vez foi a do alter-cego. Vá lá, porque podia ser outra coisa ainda mais embaraçosa.
Fiquei contente, claro, e até um pouco vaidosito. Mas é um bocado estranho pensar na quantidade de gente que veio aqui espreitar. Aí pessoas que a gente nem conhece de parte nenhuma a olharem-nos para as miudezas, a lerem-nos as letras dos fados todas pimba. Credo! Vá, circulez, circulez.