?

Log in

No account? Create an account

(no subject)
rosas
innersmile
No Domingo passado houve uma missa na Basílica da Estrela, em Lisboa, para assinalar os 25 anos da morte do antigo Primeiro-Ministro de Portugal, Sá Carneiro. Não sei se foi uma missa ‘oficial’, ou seja, se lhe foi dado um carácter público de homenagem à memória de Sá Carneiro, ou se foi uma missa particular a que as entidades oficiais se associaram. Porque a verdade é que estavam lá algumas, nomeadamente o actual Primeiro-Ministro de Portugal, José Sócrates.
Indo ao que interessa, foi impressão minha ou vi mesmo, na reportagem televisiva, José Sócrates a benzer-se, creio que no início da missa? É impressão minha, ou José Sócrates já se admitiu como não crente, como ateu, ou, pelo menos, agnóstico?
Claro que é natural uma pessoa ir à igreja católica quando as convenções sociais ou familiares (ou oficiais como terá sido o caso) a isso obrigam. E a assistir com respeito aos rituais e celebrações. Mas isso não significa participar activamente neles. Porque se é verdade que Sócrates se benzeu, e se é verdade que ele não é crente, nem quero articular o que é que isso me faz pensar do actual Primeiro-Ministro...