?

Log in

No account? Create an account

inside deep throat
rosas
innersmile
Fiquei um pouco decepcionado com Inside Deep Throat, o filme que Fenton Bailey e Randy Barbato fizeram sobre Deep Throat, o mais clássico dos filme pornográficos. Eu gosto muito de cinema documental, e este à partida parecia bastante interessante, mas, talvez pelas expectativas criadas, pareceu-me que o filme não foi tão fundo (no pun intended) quanto poderia. Talvez também tenha resultado um pouco contra o filme todo o hype que se gerou aquando da sua estreia, porque a verdade é que quase todas as novidades que o filme traz já tinham sido amplamente referidas e discutidas por aí nos suplementos dos jornais.
O filme centra, a meu ver demasiado, a sua perspectiva sobretudo nas dificuldades que os autores de Deep Throat sentiram em conseguirem fazer exibir seu filme, face aos ataques anti-obscenidade dos grupos de pressão e das autoridades, capitaneadas pela própria presidência de Richard Nixon (curiosa e ironicamente, a fonte que deu aos jornalistas a dica que iria desembocar no famoso caso Watergate, e que culminou com a resignação de Nixon, foi durante muitos anos conhecida pelo nome de código de ‘deep throat’). Abordados, mas de forma pouco desenvolvida, outros aspectos que me parecem mais interessantes, como seja por exemplo o papel contraditório que o filme teve por um lado, no desencadear da liberalização (para não dizer revolução) da sexualidade e, por outro, como percursor da generalização da pornografia. Aliás seria interessante, até porque é um tema pouco desenvolvido, que o filme, a propósito do DT, analisasse um pouco o papel da pornografia nas nossas sociedade, que continua a ser um dos últimos tabus, daquelas coisas sempre embaraçosas que ninguém quer ser apanhado a falar (por assim dizer...)
Note-se que o filme não é aborrecido, antes pelo contrário, é um filme com ritmo e vivacidade (bem...), que aborda com sentido de humor um tema que não é muito comum, e fá-lo (pois...) de uma forma desembaraçada e frontal, arriscando mesmo, se bem que de forma enquadrada e nada exploratória, algumas breves imagens explícitas. Por tudo isso, é um filme que vale a pena ver e discutir.
Tags: