?

Log in

No account? Create an account

(no subject)
rosas
innersmile
a glória com que refulges à luz
te deixas habitar como uma luva
a mesma que mais tarde te reduz
a ser simples bueiro para a chuva

és seara ondulando matinal
sobre a natureza quando te levantas
depois ardes percutindo no areal
sempre música, se choras ou se cantas

esplendor a que sempre habituas
se mostras, ou se dás, ou se expões
grandezas e misérias são as tuas
como rostos que não têm corações

já exausto desse teu modo sublime
primo eject e passo a ver outro filme
Tags: