?

Log in

No account? Create an account

batman begins
rosas
innersmile
Fui finalmente ver Batman Begins, e gostei bastante, apesar de ter achado que o filme começa muito bem, mas depois vai perdendo interesse à medida que se vai ajustando mais ao formato de adaptação de aventuras de banda desenhada. O Christopher Nolan é um óptimo realizador (ou pelo menos são óptimos os dois filmes anteriores dele que eu vi), que constrói narrativas muito densas e personagens com muitas camadas, e eu tinha curiosidade em saber como é que ele ia atacar um herói de BD. E realmente começou muito bem, ao traçar um perfil muito humano, feito de dor e culpa, para o Bruce Wayne. Tal como resulta bem, mas de um ponto de vista mais ‘documental’ do que de entretenimento, toda a história de criação e preparação da personagem Batman. O resto do filme tenta viver, do ponto de vista narrativo, deste início forte, mas vai-se tornando cada vez mais esquemático e caricatural. Todo o reencontro com o vilão Henri Ducard parece-me bastante frágil.
Outro aspecto interessante do filme, e que contribui para lhe dar um rosto humano, tem a ver com o universo dos superpoderes que, passe o exagero e os efeitos especiais, é todo construído de uma forma quase artesanal, como que acentuando que o Batman é um homem mascarado. Destaco o automóvel, que é seguramente o batmobil mais cool de sempre.
Uma das marcas deste Batman Begins é a quantidade de óptimos actores que participam: Michael Caine, Gary Oldman, Morgan Freeman, LiamNeeson, Tom Wilkinson, Rutger Hauer. Para além do Christian Bale, que é um excelente actor, de uma grande fisicalidade, mas, ao mesmo tempo, capaz de construir personagens com profundidade.
Tags: