June 26th, 2005

rosas

fado do sonho

FADO DO SONHO

À noite sonhei contigo
Era já um sonho antigo
Mas que teima em recorrer
Como se o tempo fugisse
Mas o sono persistisse
Em não te deixar perder

Os sonhos são como vagas
Ora doces, ora amargas
Que reflectem nossa vida
Os meus são como prisões
Das boas recordações
Da memória mais querida

Um medonho pesadelo
Não há quem deseje tê-lo
Por companheiro ou amigo
Mas como feliz eu ando
Na manhã depois de quando
À noite sonho contigo