April 18th, 2005

rosas

(no subject)

O que trago
Debruças-te para fora e vês
um rio atravessa cortante
uma cidade estendida e
vasta como um tapete
as mãos que afagam a poeira
dos anos, de séculos
um paraíso que desliza
lento e estreito
e a luminosa ilusão que roubas
em cada colar de dentes brancos