?

Log in

No account? Create an account

encantador
rosas
innersmile
No próprio dia em que pus uma entrada com a letra da canção Nature Boy, do Eden Ahbez, ofereci o mais recente cd da Maria Bethânia, Que Falta Você Me Faz - Músicas de Vinícius de Morais. Ouvi o cd à noite, em casa da aniversariante, e no dia seguinte fui buscar um para mim. A ligação é que o disco da Bethânia traz uma versão em português da Nature Boy, traduzida pelo Caetano Veloso, e que é assim:

Era um rapaz
Estranho e encantador rapaz
Ouvi que andara a viajar, viajar
Toda a terra e o mar
Menino só e tímido
Mas sábio demais.

Eis que uma vez
Num dia mágico o encontrei
E ao conversarmos lhe falei
Sobre os reis, sobre as leis, e a dor
E ele ensinou
Nada é maior que dar amor
E receber de volta o amor.


Tanto quanto apurei, esta versão portuguesa foi feita pelo Caetano para um disco do Ney Matogrosso, em 1979. Incrível, as coisas que um tipo desconhece, e como pode perdurar a ignorância.

O disco é muito bonito, junta aquela força da natureza que é a Bethânia com a ternura poderosa das palavras do Vinícius (só a Nature Boy não tem letra dele). Ainda que a Bethânia tenha suavizado um pouco o seu tom, habitualmente mais intenso. Isso é notório na canção O Que Tinha de Ser, que a Bethânia já tinha cantado de uma forma mais projectada, com um dramatismo que está ausente desta versão mais recente. Aliás, o disco tem, ao nível dos arranjos, um tom muito cool, muito jazzy, que a Bethânia segura bem, mas que é um registo diferente do que estamos habituados.
Entre faixas mais ou menos conhecidas, sobretudo das parcerias de Vinícius com Jobim, Toquinho e Baden Powell, vem aquela que é, talvez, a minha canção preferida da dupla Vinícius/Jobim: Eu Não Existo Sem Você; há um verso dessa canção que me deixa sempre de lágrimas nos olhos. Outra canção poderosa é a Gente Humilde, que é se uma honestidade e frontalidade desarmante e comovente. Para além do Monólogo do Orfeu, que Bethânia diz por vezes num quase sussurro, o cd tem ainda dois samples com a voz de Vinícius: na Nature Boy, a canção termina com Vinícius a cantar os dois últimos versos da canção, em inglês, e Vinícius a dizer o belíssimo Poética I, que Bethânia junta a uma versão, acompanhada apenas pelo pandeiro de Marcelo Costa, de O Astronauta, de Baden Powell.

É assim o poema, na verdade um soneto, dito por Vinícius de Moraes:

POÉTICA I

De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo

A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço:
- Meu tempo é quando.