?

Log in

No account? Create an account

(no subject)
rosas
innersmile
Ouvido de passagem:

«E depois, à tarde, na saída daquela rua que não tem saída...»



Depois dos três lençóis de ontem, tinha prometido que hoje não punha entradas no innersmile. Mas é mais forte do que eu. Que vício.
Tags:

elo e elas
rosas
innersmile
Cadeia de Literatura

Quem me passou este inquérito foi a minha chuinga favorita, com balões de palavras e sabor a bom gosto.

Não podendo sair do ‘Fahrenheit 451’, que livro quererias ser?

Um diário ou um livro de memórias. Ou um livro de poemas de Moçambique.

Já alguma vez ficaste apanhadinha(o) por um personagem de ficção?

Sempre. Ainda agora, estou apaixonado por Isayana Magaço, e por sua mãe, Maceda.

Qual foi o último livro que compraste?

Foram quatro: Memórias de um Craque, do Fernando Assis Pacheco, Longe de Manaus, de Francisco José Viegas, e dois exemplares dos Poemas do Índico, de Jall Sinth Hussein.

Que livros estás a ler?

A Enfermeira de Bata Negra, de Pedro Muiamba, as Memórias de um Craque, e todos os outros que estou sempre a ler e a reler.

Que livros (5) levarias para uma ilha deserta?

Toda a poesia do Eugénio de Andrade, toda a poesia do Fernando Pessoa, toda a poesia do Reinaldo Ferreira, toda a poesia do Kavafys, toda a poesia do Rui Knopfli. Mas como posso levar cinco, levava ainda as Memórias de Adriano, da Maguerite Yourcenar, e O Ano da Morte de Ricardo Reis, do José Saramago. Ah, e toda a poesia do Walt Whitman e do Llorca. E da Sophia de Mello Breyner. E da Natália Correia. E do Al Berto.


A quem vais passar este testemunho (três pessoas) e porquê?

Ao Opiário, porque não podemos viver muito afastados das nossas metades.

À de_light, porque estou cheio de saudades.

À Margarida, porque é preciso saber.
Tags: