?

Log in

No account? Create an account

ocean's 12
rosas
innersmile
Fui ver o Ocean’s Twelve e não achei grande piada. Acho o argumento demasiado rebuscado, a narrativa muito confusa. A única coisa que se mantém intocável é a elegância com que o Steven Soderbergh filma, e que, na minha opinião, era já o grande trunfo do primeiro filme da série, para além do cast recheado de estrelas. Melhor do que no filme anterior só mesmo a Catherine Zeta-Jones, que é a mulher mais bonita do cinema. Seja como for, é um filme divertido, que entretém, e que nos traz a sempre agradável oportunidade de ver tanto gajo bom junto. Pronto.

Chegou-me hoje à caixa do correio um spam que, pelos vistos, anda aí a correr a net. Supostamente, é uma nota de um site brasileiro a caracterizar os dois principais candidatos a primeiro-ministro de Portugal. O pressuposto parece ser o de que o líder de direita é desprendido dos bens materiais, não tem carro, e tem por ele os artistas e não os banqueiros, enquanto que o candidato de esquerda é rico e guia um Mercedes. Mas o verdadeiro ponto do web-lixo revela-se no final, quando diz que o líder de esquerda tem uma amizade ‘coloridíssima’ com um actor muito conhecido. Bem, o único comentário que tenho a fazer, entre dois vómitos de náusea por haver quem em Portugal ainda recorra a este tipo de bocas para tentar prejudicar de todas as formas as pessoas com base nos mais imbecis preconceitos enraizados nas mentalidades mais retrógradas do nosso país, o único comentário que tenho a fazer é que lhe gabo o gosto, o tal actor é realmente muito jeitoso. E eu que até andava chateado com o tipo porque achava que ele estava a atrapalhar-se um bocado nesta pré-campanha, acabo de acrescentar mais uma razão para ir votar nele: lutar para evitar que ganhem as eleições as pessoas que acham que podem recorrer seja ao que for, nomeadamente a este tipo de argumentos, insinuações ou boatos, para tentarem vencer a todo o custo. Há princípios, há valores, há respeito, e há a dignidade, que nunca pode ser posta em causa, mesmo no breve intervalo de uma campanha eleitoral. Não a dignidade de quem é visado com este tipo de atroadas. Mas a nossa própria dignidade, por haver quem pense que somos tão estúpidos que nos deixamos mover por elas. Isto sim é ofensivo.
Tags: