?

Log in

No account? Create an account

a revolução
rosas
innersmile
Acabei de ver, em 'Por Outro Lado', a entrevista a Manuel Castells. Mais um triunfo de Ana Sousa Dias, uma entrevista muito interessante e, mais do que esclarecedora, iluminante. É sempre um pouco mágico quando vemos assim um tipo, com palavras muito simples, a por os dedos no pulso das nossas vidas, do nosso tempo, do nosso momento, dos nossos desafios e das nossas perplexidades. E quando digo "nosso", estou inclusivamente a referir-me a Portugal, a quem Castells se referiu sempre com conhecimento e oportunidade, ainda que, por vezes, com um ligeiro excesso de generosidade, sem dúvida para não ser deselegante com os seus anfitriões.
Bom, a verdade é que até há poucos minutos, não fazia a mínima ideia de quem era Manuel Castells; é sempre muito edificante confrontarmo-nos com a nossa ignorância, não é? Pois bem, Castell é sociólogo, professor na Universidade da California, em Berkerly, e a sua bio pode ser encontrada no link do pessoal docente da universidade onde ensina.

Mas de toda a interessantíssima entrevista, registo aqui esta coisa incrivelmente evidente e simples. Sendo Castells especialista, entre outras áreas, em sociologia e economia das tecnologias da informação, revela que, na sua opinião, a maior revolução dos últimos 25 anos, é a das mulheres. A mudança de mentalidade das mulheres, a profunda transformação do papel das mulheres nas sociedades, é indubitavelmente a maior revolução, ainda em curso, claro, do nosso tempo. Que, segundo Castells, é muito profunda porque é uma verdadeira revolução das mentalidades e porque se estende a todas as áreas da vida, do trabalho à sexualidade.
É tão óbvio e evidente, não é? Mas por vezes precisamos de um tipo que é capaz de ver as coisas mais simples para nos chamar a atenção daquilo que está efectivamente diante dos olhos e que vivemos todos os dias. Mais do que tudo o resto, é esta radical transformação do papel da mulher na sociedade humana, que vai marcar o futuro mais próximo da nossa civilização.