?

Log in

No account? Create an account

umbiguismo
rosas
innersmile
Acho que é do Álvaro de Campos, um poema que começa:
"Cruz na porta da tabacaria!
Quem morreu? O próprio Alves?"

Pois é precisamente assim que eu me sinto.
O verso lá continua:
"(...) Dou
Ao Diabo o bem-estar que trazia.
Desde ontem a cidade mudou."

Se o nome dos diários mudasse como mudam de cor aqueles galos de Barcelos que vendem nas feiras, o innersmile chamar-se-ia agora isso mesmo: desde ontem a cidade mudou.


[ou como se cantava numa canção pop qualquer, the future's so bright I gotta wear shades]