?

Log in

No account? Create an account

silent pain and happiness
rosas
innersmile
Bicho foi o primeiro disco do Caetano Veloso que eu comprei, na altura em que saiu, 1977. Já nos anos 80 comprei uma colectânea em disco duplo, basicamente porque tinha duas das canções do Caetano que eu conhecia “desde sempre”, por ouvir uma velhíssima cassete que o meu irmão tinha, e também porque as tocava à guitarra e faziam parte do nosso habitual repertório das noites algarvias de luz apagada e janela da rua aberta; eram o It’s A Long Way e o Mora Na Filosofia, que mais tarde descobri serem do álbum Transa, de 1972 (nessa cassete havia também uma versão do Asa Branca, que era o momento alto dessas noites especiais, o If You Hold A Stone, e ainda uma versão, definitiva, de Help, dos Beatles; eventualmente havia mais coisas, mas não me lembro).
Foi nessa velhinha colecção que ouvi pela primeira vez London London (que faz parte, juntamente com Maria Bethânia, Asa Branca, e o If You Hold A Stone, entre outras, do álbum Caetano Veloso, de 1971; estes dois discos, CV e Transa, fazem parte da fase londrina de Caetano, quando ele foi exilado político). No entanto, foi só depois de regressar de Londres a primeira vez que lá estive, on and off praticamente um ano, que, por todas as razões e mais algumas, essa canção assumiu para mim um significado especialíssimo.
London London é daquelas canções que narram a minha vida. Narra-a, naturalmente, naquela altura difícil e crucial. Mas narra-a ainda hoje. Como se as frases musicais, a melodia, e os versos da letra, se tivessem entretecido nos fios da minha vida, nos tecidos do meu corpo.
Nada como essa canção consegue descrever com rigor aquilo que eu sinto hoje em relação a esse período da minha vida. E nada como essa canção descreve a Londres que eu conheci no longínquo ano de 1984, quase há 20 anos. E, de alguma forma, é nessa canção que está também a explicação porque, ano após ano, eu não passo sem regressar a Londres. Explicar porquê seria um exercício de redundância que, seja como for, ainda não consigo fazer.

I’m wandering round and round nowhere to go
I’m lonely in London, London is lovely so
I cross the streets without fear
Everybody keeps the way clear
I know, I know no one here to say hello
I know they keep the way clear
I am lonely in London without fear
I’m wandering round and round here nowhere to go

Oh sunday, monday, autumm pass by me
And people hurry on so peacefully
A group approaches a policeman
He seems so pleased to please them
It’s good at least to live and I agree
He seems so pleased at least
And it’s so good to live in peace and
Sunday, Monday, years and I agree

I choose no face to look at
Choose no way
I just happen to be here and it’s ok
Green grass blue eyes grey sky God bless
Silent pain and happiness
I came around to say yes
And I say

While my eyes
Go looking for flying saucers in the sky
While my eyes
Go looking for flying saucers in the sky