April 1st, 2003

rosas

maria joão e mário laginha

Cada concerto de Maria João & Mário Laginha é um acontecimento, parece ser sempre o melhor concerto deles. O de ontem não foi excepção. Apesar de ter começado com um atraso significativo e de termos sido obrigados a esperar não propriamente nas melhores condições, o público rendeu-se logo à primeira canção e o entusiasmo foi crescendo ao longo do concerto, o que é sempre estimulante.
Tratando-se do tour Undercovers, naturalmente o grosso de alinhamento veio desse álbum. Mas nem o disco foi tocado na totalidade (assim de cabeça, parece-me que faltaram Both Sides Now, da Joni Mitchell, apesar das insistências do público, God Only Knows do Brian Wilson e Corazon Partió do A. Sanz), nem o alinhamento do concerto se limitou ao disco. Para quem tem acompanhado a carreira da dupla, nomeadamente através dos espectáculos ao vivo, é sempre interessante reconhecer as marcas da performance do grupo, e que se repetem de concerto para concerto, e, por outro lado, ver crescer o entrosamento entre os músicos e seguir as aventuras que, nomeadamente nos arranjos, estes concertos sempre comportam.
Como este foi um dos primeiros concertos deste tour, ficou, para além do prazer enorme e da alegria esfuziante que é sempre assistir ao vivo à música do Laginha e da Maria João, a vontade de assistir a um dos concertos posteriores, quando tudo estiver mais solto.