?

Log in

No account? Create an account

jmb
rosas
innersmile
Esta história da capital da cultura está, afinal, a sair melhor que a encomenda! Amanhã à noite José Mário Branco no TAGV! Eu gosto tanto do JMB. Quer dizer, gosto t-a-n-t-o. Entre as coisas da minha vida de que me orgulho está ter estado presente num dos concertos (o de Coimbra, claro) que deram origem ao disco JMB Ao Vivo em 1997, e que foi um dos melhores concertos a que eu já assisti, daqueles que ainda não acabaram e já estamos cheios de saudades; lembro-me de que passei o concerto todo emocionadíssimo, com uma sensação de maravilhamento. E foi apenas uma das vezes que já o vi ao vivo: lembro-me de o ter visto no velho Sousa Batos, quando foi o lançamento do SerSolidário, e lembro-me de o ver, numa comemoração do 25Abril, numa sala da Casa da Cultura, ali todos sentados à volta dele, e ele de guitarra a cantar quase a pedido. O SerSolidário é um dos meus discos preferidos, daqueles que nós sentimos que foram feitos à nossa medida, que contam a nossa vida. Gosto tanto da canção "De pé (saudação a Antero)" que não sou capaz de me lembrar de Ponta Delgada sem me virem logo à cabeça os versos da canção. O JMB é um tipo inteligentíssimo e é muito emotivo, para além de que é um génio musical, e a mistura destas três coisas só pode ser excessiva e encantatória. É daquelas pessoas que bebe a taça até ao fim, mesmo aquele bocadinho do fim que é amargo e doloroso.
Não sei pormenores nenhuns acerca do concerto de amanhã (só onem soube do concerto, o que implica que só arranjei bilhete cá para trás), se é a solo ou se tem acompanhamento (os concertos do JMB com acompanhamento são sempre surpreendentes, porque ele é o amior arranjador da música popular portuguesa), mas chega-me aber que amanã vou lá estar para já andar nas nuvens.
Palavra, é que eu gosto muito do Sérgio Godinho, gosto muito do Fausto, gosto muito do Zeca, e até me está a custar só falar nestes três porque há muito mais gente de quem eu gosto muito. Mas com o JMB é um caso especial. Ele tem aquela ponta de loucura, de irracionalidade, de excesso, de não caber nos caminhos formatados "desta" vida, com que me identifico e que o tornam "meu"!
Tags: