?

Log in

No account? Create an account

gay.lit@pt
rosas
innersmile
"...I know it's over and it never really began but in my heart it was so real..."
(The Smiths)

Li há poucos dias, O Curso das Estrelas de Frederico Lourenço. Ontem encontrei na livraria Maçãs de Adão, de António Pedro (que não sei que é, e deve ser pseudónimo), de que já li os primeiros capítulos. Bom, não sei muito bem o que é quero dizer (nem sei se há algum significado nisto), mas quero apenas sinalizar que num período muito curto, sairam dois livros de autores portugueses que são claramente de temática homossexual. Se o livro de FL é apenas incidentemente gay, este de AP é-o assumidamente. Pelo menos a avaliar pelas páginas lidas, o livro é simultaneamente uma "coming [out] of age story" e uma história sobre as especificidades das relações homossexuais e até daquilo a que se poderia chamar o "estilo de vida" dos gays portugueses (urbanos, naturalmente) - aquilo a que em linguagem técnica se chama "o meio"!!!
Talvez seja uma injustiça, até porque ainda li pouco do livro, mas parece-me que o livro se insere nesta corrente da literatura light (ao contrário do F. Lourenço, que é um escritor literato do mais elevado coturno); not that there's anything wrong with it (como diria o Seinfeld quando se espalhou o rumor de que ele era... gay), e sempre é preferivel àquelas repetitivas histórias das tias dondokas.
Um dos personagens do livro é fã do Morrisey (et pour cause...) e foi de lá que eu roubei a frasezinha que está lá em cima.