December 6th, 2002

rosas

preparativos

Fui hoje de manhã levantar a passagem e o passaporte com o visto. Depois, falei com a amiga que me vai acolher e combinámos ir ao norte e à Ilha.
Ao longo da minha vida, fui tornando a Ilha o lugar mítico da minha infância. Um lugar inventado a partir de dentro, construído da mesma forma que a larva segrega o casulo, para ficar aparentemente parada no tempo, como uma crisálida. Estou assim num estado (um pouco adolescente) misto de medo (de quê?) e de entusiasmo. Os meus pés parece que nem tocam no chão, apesar de tudo à minha volta me puxar para baixo, me querer agarrar ao solo.