November 28th, 2002

rosas

secos & molhados

"Eu não sei dizer Nada por dizer Então eu escuto. Fala".
É das minhas citações preferidas (que eu uso sempre que preciso de justificar um silêncio), e é de uma canção, 'Fala', do primeiro disco dos Secos&Molhados. Um álbum fabuloso, com canções como 'Sangue Latino', 'Rosa de Hiroshima', 'O Patrão Nosso de Cada Dia' (uma letra magnífica: "eu quero amor da flor de cactus / Ela não quis / Eu dei-lhe a flor de minha vida / Vivo agitado / Eu já não sei se sei de tudo ou quase tudo / Eu só sei de mim de nós de todo o mundo"), 'O Vira', 'Rondó do Capitão', com o poema de Manuel Bandeira, a muito seminal 'As Andorinhas' ("Nos fios tensos da pauta de metal / As andorinhas gritam por falta de uma clave de sol"), etc., etc. Na verdade, esse disco não tinha canções "desperdiçaveis", eram todas lindas, na voz estreante do Ney Matogrosso. O meu irmão tinha o LP (ainda terá?), e eu devia tratar de arranjar o cd, porque agora que me lembrei, constato como essas canções me são essenciais!
Bom, voltando ao início, este verso da canção dos S&M parece ser mesmo a única coisa que eu tenho a dizer por enquanto.