?

Log in

No account? Create an account

alfabeto
rosas
innersmile
A L F A B E T O

A como
Al Berto

B como
(Ruy) Belo

C como
Cesário

D como
Dão-nos um lírio e um canivete / E uma alma para ir à escola (Natália)

E como
Entre nós e as palavras há metal fundente (Cesariny)

F como
Floriram por engano as rosas bravas / No Inverno. Veio o vento desfolhá-las... (Pessanha)

G como
Garcia Lorca

H como
He was my North, my South, my East and West (Auden)

I como
I know that I shall meet my fate / Somewhere among the clouds above (Yeats)

J como
João amava Teresa que amava Raimundo / que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili / que não amava ninguém (Drummond)

K como
Knopfli

L como
Let us go then you and I / When the evening is spread out against the sky (Eliot)

M como
Meu rosto, no teu rosto de horizontes / Meu corpo, no teu corpo, a flutuar (Natércia)

N como
Não sou nada. / Nunca serei nada. / Não posso querer ser nada. / À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo (Campos)

O como
O Captain! My Captain! Our fearful trip is done (Whitman)

P como
Por maior que seja o desespero / Nenhuma ausência é mais funda do que a tua (Sophia)

Q como
Que beleza de jovem; que divino meio-dia o terá tomado / Já para o não manter desperto (Cavafy)

R como
(The) radiance which was once so bright / Be now for ever taken from my sight (Wordsworth)

S como
Sôbolos rios que vão / Por Babilónia, me achei / Onde sentado chorei / As lembranças de Sião / E quanto nela passei (Camões)

T como
Tropeço de ternura por ti (O’Neill)

U como
Um voo cego a nada (Reinaldo)

V como
Vê como o Verão / Subitamente / Se fez água no teu peito (Eugénio)

W como
(The) woods are lovely, dark and deep / But I have promises to keep / And miles to go before I sleep (Frost)

X como
(Saudava a matéria que passava / Liberta para sempre da alma e)xtinta (Bandeira)

Y como
York, onde nasceste (dizes... / que eu nada que tu digas acredito) (Campos)

Z como
(Que o meu caixão vá sobre um burro / Ajae)zado à andaluza: / A um morto nada se recusa, / E eu quero por força ir de burro... (Sá Carneiro)
Tags: