?

Log in

No account? Create an account

The Cockettes
rosas
innersmile
Regressa-se sempre como se partiu: as mãos vazias a arranhar por dentro cordas de sinos mudos.

.
O meu portátil já passou há muito todos os prazos de validade possíveis. Por isso, não vale muito a pena estar aqui a usar a net porque isto está sempre a crashar e acabo sempre a perder tudo o que já tinha preparado para postar, e depois irrito-me a apetece-me ensinar o portátil a voar the hard way, e não me posso dar a esse luxo porque não tenho dinheiro para comprar outro e este sempre serve de máquina de escrever!

Ficam só estas notas 'for myself', à laia de registo.
- The Cockettes, documentário sobre uma trupe de travestis-on-acid. São Francisco, anos 60, pois claro.
- Merry Christamas Mr. Lawrence, em dvd (import). Finalmente.
- cd's: The Bollywood Brass Band a tocar música de A.R. Rahman e Jimmy Scott: estranho, but beautifull.
- muitos livros. Um do Colm Toibin (big smile, pois então), Cântico dos Cânticos e O Dom das Lágrimas, ambos trabalhos (de tradução, mas não só) de José Tolentino de Mendonça, a Mulher-a-Dias, da Adília Lopes, um volume de poemas, no original, de Jose Lezama Lima, e outros de que não me estou a lembrar agora.

Há coisas que me irritam. Irrita-me não conseguir comprar a Details, em Coimbra, e continuar a encontrá-la em Lisboa, apesar de continuar a não achar muita graça à fase 'glossy' que a revista tem estado a atravessar.

Mas o que me irrita mesmo muito, é eu continuar a fugir para a varanda para ver a festa ao longe, mas sempre desasado por não estar lá em baixo, no meio da multidão. Acho que não há mesmo nada a fazer: foi, é, e, muito provavelmente, será sempre assim