?

Log in

No account? Create an account

o innersmile não existe
rosas
innersmile
Hoje, pela primeira vez, vou-me encontrar pessoalmente com alguém que apenas conheço aqui do Lj, com uma pessoa que, desde há uns meses, lê o que eu aqui escrevo, comenta, interage. Claro que não é a primeira vez que conheço pessoalmente pessoas que conheci anteriormente na net. Mas é a primeira vez que isso acontece com alguém que me "conheceu" aqui no Lj. Até agora não houve ninguém que me conheça pessoalmente, que me conheça deveras, que conheça também o Lj; nem nenhuma das pessoas que me lê aqui me conhece pessoalmente. A verdade é que sempre achei que o facto de não dizer a ninguém conhecido que tinha este Lj, o preservava como um espaço de liberdade absoluta, de não-compromisso.
E é estranho. Porque, de repente, assalta-me uma dose maior que o razoável de insegurança. Já por aqui tenho dito que tudo o que aqui ponho correspondo ao que sou, mas nem tudo o que sou aqui cabe, naturalmente o que eu sou (mesmo na versão reduzida “o que eu julgo ser”, ou “o que eu estou convencido que sou apesar de andar completamente enganado”) extravasa o que de mim aqui transparece. Confused? Good! Adiante.
Mas a verdade é que me sinto como se fosse ser posto à prova. Como se corresse o risco de ser desmascarado e se provasse que, afinal, o ‘innersmile’ é uma personagem de ficção, não existe a não ser na cabeça de alguém que sofre de a) falta de imaginação e/ou b) personalidade ilusória.