June 26th, 2002

rosas

vinicius + independência de moz

Que seca de semana. Nunca mais passa. E ainda hoje é quarta-feira! Doi-me o corpo, por causa da natação de ontem (tenho feito treinos de 1500 mts, quando em Outubro não passava dos 1000, 1100). Tenho dormido pouco, porque me tenho deitado muito tarde. Na segunda-feira, fui a casa da Graça e deitei-me já passava das duas. Ontem, decidi fazer um fast zap antes de me ir deitar, e apanhei no canal Mezzo um programa sobre o Baden Powell. Claro que fiquei a ver até ao fim (tardio). O mais delicioso do programa foram mesmo as imagens de um concerto no Olympia de Paris com Baden, Tom, Vinicius, Miucha e Toquinho. Não sei a data do show, mas, pelo aspecto, devia ser da mesma época daquele do Canecão em que o Baden não participa. Um sonho, ver Vinicius, sentado à sua mesa coberta de pano negro (desta vez sem copo de uisque à vista), dirigindo um verdadeiro festival de poesia. Creepy: dos nomes referidos, 3 já morreram. É como dizia o outro: Cristo morreu, Marx também e até eu já não me estou a sentir nada bem!
Antes de me por a ver o programa estive a telefonar a pessoal conhecido para fazer uma sessão comemorativa, via telefone, da independência de Moçambique. Claro que o telefonema que resultou melhor foi para a Gaby: cantámos o hino e, claro, o grande sucesso internacional 'tiende pamoza'. Mandei uma sms comemorativa à Cristiana, que me respondeu (hoje) a dizer que vem a 17.
Também recebi um mail da Manela a dizer que já regressou do Vietname e que embarca para cá no Sábado. Respondi-lhe logo a marcar uma ida ao Arrábida.
O Verão está-se a compor, pelo menos no que diz respeito ao aconchego da presença dos amigos.