?

Log in

No account? Create an account

The Royal Tenenbaums
rosas
innersmile
Stacey Kent a cantar 'It Might As Well Be Spring', uma daquelas canções que me atravessa. Há 6 meses não a conhecia, agora vou no terceiro CD e o swing de Stacey tem essa magia de tornar seus, e nossos, os standards. Como esta canção de Rogers & Hammerstein, que passa a ser dela. Que passa a ser tua, que me ofereceste esta janela. E de quem, btw, sinto saudades...

O fim-de-semana pascal está a ser cinéfilo. Ontem fui vêr "uma comédia genial", The Royal Tenenbaums. A vitalidade do cinema americano revela-se nesta capacidade de nos surpreender, mesmo quando parece que a indústria tornou massificado o produto. A cinefilia compensa os audazes, e um mero acaso permitiu-me vêr o filme anterior de Wes Anderson, "Rushmore", uma comédia screwball muito seminal. Agora esta saga brilhante dos Tenenbaums, uma família de génios fracassados, ou de fracassados geniais, tanto faz. Além de ser interessante e estimulante, é verdadeiramente hilariante, o que, hoje em dia, não é pouco para uma comédia, ainda por cima uma comédia amarga, irónica e mesmo um pouco ácida. Tudo neste filme funciona, a começar por um cast demolidor onde cada um dos geniais actores parece ultrapassar-se na composição do perfect character.

Hoje fui ver o Astérix e Cleópatra. Divertido, a fazer jus aos livros de Uderzo e Gosciny, o que, quand méme, já não é tão pouco como isso! Pour Toutatis!

Ontem, sexta-feira santa, dia de jejum e abstinência, cometi a pecado da carne.
Tags: