December 8th, 2001

rosas

mourir d'amour

Em Janeiro de 2000, a actriz Fernanda Alves apareceu morta no quarto de hotel no Porto, onde estava a fazer um espectáculo. Na passada quarta-feira, 5 de Dezembro, foi encontrado morto, na sua casa de Lisboa, o poeta Ernesto Sampaio, vitimado, ao que se julga, por um fulminante ataque cardíaco. Em finais do ano passado, Ernesto Sampaio publicou um livro violentíssimo e devastador, chamado Fernanda, onde não só proclamava o seu absoluto amor pela mulher, mas também a absoluta impossibilidade de continuar a viver sem ela. É um livro pungente, em que cada frase, cada palavra, é dilacerada por uma imensa dor. Um livro no limite da legibilidade.
Às vezes, a vida, nos seus mais discretos e privados recessos, contém toda a tragédia e todo o drama que a literatura não consegue alcançar.