?

Log in

No account? Create an account

letters from home
rosas
innersmile
Pela primeira vez, estou a escrever no diário em minha casa. Na quarta-feira passada vieram cá instalar a linha telefónica. Estava ansioso por experimentar.
Claro que isto significa que estou a ficar sem desculpas para me mudar, mas a verdade é que cada vez que ultrapasso uma das condições que imponho para vir definitivamente para cá, arranjo logo mais duas ou três. Acho que, para mim, lar continua a ser aquele dali de cima, apesar de já ter aqui quase todas aquelas coisas a que chamo minhas.
Acho que esta situação, de estar dividido entre os dois sítios, me serve na perfeição: quando me apetece estar sózinho, fujo para aqui. Quando a solidão se torna insuportável, volta para lá.

Os dois últimos dias foram passados numa acção de formação daquelas onde se fazem muitas brincadeiras e testes que demonstram que a mudança nas organizações só depende da mudança do comportamento das suas pessoas, lideradas eficazmente pelos seus gestores de topo! Como se precisássemos de acções de formação para saber isto. Mas, seja como for, é uma oportunidade óptima para conhecer melhor alguns colegas e sempre distrai do dia-a-dia enfadonho e maçador.