?

Log in

No account? Create an account

The Weekly Isherwoods' Entry
rosas
innersmile
"I look at my body, with its wrinkles and slackness of the skin and other imperfections which can never be set right anymore now. It is getting ready to die. All very well to say I am not my body and even believe this - still, it is a parting(...)"

A citação continua, mas o essencial fica dito: a partir de certa altura na vida, sabemos que estamos a correr para o fim, e apercebemo-nos, então, da falta de sentido da corrida: se o objectivo da corrida era chegar ao fim, que nos resta fazer quando vemos que, a seguir à meta, não há mais nada. O corpo, lugar de todas as moradas, lembra-nos cada dia que a via é de sentido único, e que a beleza radical perdeu-se lá atrás. Isto é trágico? Não; o que é trágico é que só percebemos qual é o nosso verdadeiro tesouro, quando ele está quase todo gasto, e, através das raras moedas de ouro, vemos o fundo à arca.

Isto mesmo acrescenta o Isherwood, a terminar a entrada desse dia 20 de Julho de 60:
"And there is saying goodbye to Don. Nobody who has ever loved anyone as I love Don can seriously pretend that that won't be painful."
Não é sublime?, esta tristeza infinita de, com a nossa própria morte, perder quem amamos.