October 26th, 2001

rosas

lady day ou miss ella?

O dia hoje começou da pior maneira: tive de ir para a mesa de honra de abertura de umas jornadas. Afivelei o meu melhor ar de what am I doing here? e lá me fui sentar ao lado dos ilustres convidados. Vinguei-me no intervalo: atirei-me ao prato dos mini-bolos e comi tudo o que era pastel de nata bébe e eclair de chocolate anão. Depois vim para o gabinete fazer a digestão.
Como um mal nunca vem só, logo à noite vou ter de ir ao respectivo jantar. Numa sexta-feira à noite! Eu sei que este tipo de coisas come with the territory, mas, francamente, começo a estar completamente desprovido de paciência. E o pior é que, com a idade, começo a perder a capacidade de disfarçar o ar de seca que se abate sobre mim.

Esta semana a natação correu bem. Ontem, pela primeira vez, consegui concluir um treino! Claro que o facto de o nazi coach ter finalmente reduzido o treino para os 1100 mts ajudou muito(!); mas, mesmo assim, ainda fiz mais 200 mts no fim só pelo gozo. O que me mata mesmo é pés crol: nem consigo fazer 25 mts seguidos, o que é estranho, pois consigo fazer pés bruços e costas satisfatoriamente.

A propósito do episódio de ontem da série JAZZ: ao contrário da maioria das pessoas, nunca me consegui decidir se sou mais um Lady Day fan ou antes um Miss Ella fan. Quando estou a ouvir a divina Billie Hollyday parece-me que nada se pode comparar ao swing sensual da voz de veludo. Mas quando ouço a Ella Fitzgerald, acho que não há nada melhor do que o fraseado cristalino (como uma manhã de sol) da sua voz. Bom, como dizia o outro, eu tenho dois amores!