October 19th, 2001

rosas

fimdesemana

Estou de fim-de-semana! Meti um f**king artigo qualquer e não vou trabalhar amanhã (quer dizer, já hoje, sexta-feira). Vou para Lx ver a Ute Lemper (se ela for realmente divinal e se deus existir, ela canta a Lavender Song - atenção, divinal vem de diva, não de divino), e, espero eu, arejar a plumagem... Só volto no Domingo: tenho lá ido muito (voltarei na próxima terça-feira, em trabalho), mas têm sido day trips. Sinto falta de estar com alguns amigos, de ir à via sacra, de passear pela cidade...

O novo prof de natação continua apostado em dar cabo de nós: o treino de hoje era de 1450 mts e acabava com uns gloriosos 150 mariposa. Quer dizer, acabaria..., porque nenhum de nós conseguiu chegar a essa fase do treino. Mesmo assim nadei 1200 mts. E consegui fazer 300 prn estilos. Muito aldrabados, é certo, mas a intenção é que conta.

O António Lobo Antunes, em entrevista hoje à Visão, afirma: "Gosto muito de ler poesia. Com a idade há prazeres que vão desaparecendo (como o prazer dos gelados ou o de ir ao futebol), outros que aparecem (aos 40 anos começamos a gostar de sopa) e outros que se mantêm como a leitura." Que os prazeres vão mudando com a idade é rigorosamente verdade, apesar de não haver meio de desaparecer o meu prazer de comer gelados (sobretudo se forem do Hageen Dasz - btw, HD do Chiado, here I come!), e de o prazer de ir ao futebol apenas muito superficialmente me ter tocado (na realidade, foi mais o prazer de ir assistir a um outro tipo de espectáculo). Mas, já agora, sim, mal me aproximei dos 40, comecei a gostar de sopa! Quanto ao prazer da leitura, sobretudo de poesia (várias Fnacs de Lx - here I come!), ele não só se mantem, como é cada vez mais profundo.