miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

disritmia

É preciso estar atento aos sinais.
Chegou numa tarde quente no hemisfério sul, quando numa mesa perto daquela onde eu estava a almoçar, no Porcão do Aterro de Botafogo, almoçava o seu autor, Martinho da Vila.
Três dias depois, numa noite de Domingo, no Canecão, apresentou-se em força, pela voz e pela presença do Ney Matogrosso e Luis Pedro e a Parede.
No Sábado a seguir, já cá deste lado do equador, comprei o CD, Vagabundo.
Ontem, levei o cd para o leitor do carro, mas mal consegui ouvi-lo nas viagens casa-trabalho-casa.
Hoje, finalmente, explodiu total sob a minha pele.
Intitula-se DISRITMIA e é assim:

Eu quero me esconder debaixo
dessa sua saia, pra fugir do mundo
Pretendo também me embrenhar
no emaranhado, desses seus cabelos
Preciso transfundir teu sangue
pro meu coração, que é tão vagabundo
Me deixe te trazer num dengo
Pra num cafuné fazer os teus apelos
Eu quero ser exorcizado
Pela água benta desse olhar infindo
Que bom é ser fotografado
Mas pelas retinas dos seus olhos lindos
Me deixe hipnotizado
Pra acabar de vez com essa disritimia
Vem logo, vem curar teu nego
Que chegou de porre, lá da boemia


E agora que entrou, não me sai dos ouvidos.
Tags: música
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 3 comments