miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

tu ouviste de manhã hoje na rádio
em canções que te sacodem o torpor
entre novas sobre a cruz e sobre o gládio
na penumbra de uma luz baça, sem cor

estarias a sonhar ainda, talvez
ou talvez fosse a hora da manhã
em que no liso tecto em vão lês
um sentido para o teu dia de afã

anuncia o locutor numa voz quente
agitando em sobressalto o coração
e tropeçando nesse teu sono dolente
que mudou o calendário de estação

e apesar de nele creres, com fé cega
a maldita primavera é que não chega
Tags: poemas
Subscribe

  • tarde de sábado

    Entrei na livraria perto da hora do almoço de sábado, e fui sentar-me na cafetaria, na mesa do canto, junto à montra envidraçada. Na mesa ao lado,…

  • frangipani (balada)

    Trazes a flor do frangipani. Era um terreiro amplo, de terra batida, limpo de tão varrido. Pequenas pedras caiadas de branco desenhavam canteiros…

  • conto

    DOMINGO À TARDE Íamos no carro e a Conceição, tentando suster as lágrimas, disse-me que nunca se podia esquecer de que tinha sido ela quem lhe tinha…

  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 1 comment