miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

mst

Mais uma vez Miguel Sousa Tavares, com elementar bom-senso e meridiana perspectiva, diz o que há a dizer acerca da "novela judiciária" (PR dixit e desta vez foi claro!): na crónica do Público de hoje e na transcrição do Diário Económico do seu comentário no telejornal de terça-feira passada na tvi (o tal em que ele teve de 'meter na ordem' a cada vez mais insuportável Moura Guedes).

Aliás, foi na tvi que MST formulou aquela que eu acho que é a mais desestabilizadora consequência da dita 'novela': "Acho que infelizmente, e deve ser a quinta vez que o digo aqui, as deficiências da instrução são tamanhas que eu acho que o grosso dos implicados vai acabar de fora, com prejuízo de acabarem dentro alguns inocentes e que jamais alguém neste país vai ter a certeza de que se chegou à verdade. Foi isso que eu acho que se conseguiu."

Concordo em absoluto e já aqui há dias o tinha dito em conversa. O que é mais grave e perturbador nesta história toda, é que qualquer que seja o desfecho, está já inscrito na verdade da história, que não vamos acreditar nele, quer em relação às condenações quer às absolvições que vão resultar da/s sentença/s. Vai permanecer para sempre, sobre os factos do caso como sobre os seus protagonistas, essa dúvida. E, como o demonstra por exemplo o caso Camarate, quando a dúvida é o que permanece, os factos são gradualmente substituídos pelas opiniões e estas pelas convicções. E em relação à história e ao passado, sobretudo quando ele é recente e traumático, as convicções e as profissões de fé são na sociedade como uma doença degenerativa e contagiosa.

Talvez os nossos políticos se devessem começar a preocupar com a forma como vamos, no futuro pós-novela, conseguir sarar todas estas feridas gangrenadas. O problema, claro, é que os políticos actuais, a maioria deles pelo menos, não conseguem ver mais longe que a ponta do nariz, nem perspectivar mais que os seus ventres rotundos!
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 20 comments