?

Log in

No account? Create an account

Previous Entry Share Next Entry
vitae summa brevis
rosas
innersmile
Não me apetece escrever. Continuo com longos períodos de internamento no hospital. Agora estou no hospital há mais de três semanas. É deprimente, isto. Agora a solução parece passar por nova intervenção cirúrgica, e depois ficarei a fazer hemodiálise.

Quando tenho disposição, e a saúde deixa, tenho seguido na RTP 2 os episódios da série britânica The Durrells, que adoro. Baseia-se na trilogia que Gerald Durrell escreveu sobre os anos da sua infância, passados, com a mãe e os irmãos, na ilha grega de Corfu, nos anos 30. Um dos irmãos era o escritor Lawrence Durrell, o autor do célebre Quarteto de Alexandria.

No último episódio que vi, evocando o seu falecido marido, a matriarca da família, Louisa, lê um poema de Ernest Dowson, que me tocou porque parecia dialogar com estes meus dias.

O poema tem como epígrafe um conhecido verso do poeta Horácio: 'Vitae Summa Brevis Spem Nos Vetat Incohare Longam', o que quer mais ou menos dizer que a soma breve dos dias nos impede a esperança de durar muito tempo.

They are not long, the weeping and the laughter,
Love and desire and hate:
I think they have no portion in us after
We pass the gate.

They are not long, the days of wine and roses:
Out of a misty dream
Our path emerges for a while, then closes
Within a dream.


  • 1

Força e as melhoras. 😘


As melhoras! Um abraço*

Lindo poema!
Fica bem ❤️

  • 1