miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

ventre calmo da terra

TRAVESSIA DO DESERTO

Que caminho tão longo
Que viagem tão comprida
Que deserto tão grande
Sem fronteira nem medida

Águas do pensamento
Vinde regar o sustento
Da minha vida

Este peso calado
Queima o sol por trás do monte
Queima o tempo parado
Queima o rio com a ponte

Águas dos meus cansaços
Semeai os meus passos
Como uma fonte

Ai que sede tão funda
Ai que fome tão antiga
Quantas noites se perdem
No amor de cada espiga

Ventre calmo da terra
Leva-me na tua guerra
Se és minha amiga


Conheço esta canção do José Mário Branco há décadas, desde que o disco Ser Solidário foi editado, um dos melhores discos da música popular portuguesa de sempre. Já ouvi a canção dezenas de vezes, nomeadamente ao vivo. E, no entanto, as circunstâncias da vida fazem descobrir novos sentidos. Mais pessoais, mais íntimos. Mais dolorosos.

Tags: caro diario, citações, clips, música
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 2 comments