Previous Entry Share Next Entry
these are the days of our lives
rosas
innersmile


Continuo a comover-me com esta canção dos Queen e com este clip, como da primeira vez que lhe percebi o sentido.

Todos conhecemos o seu contexto e percebemos o sentido que ela ganhou: a canção incluída no último disco de originais que os Queen gravaram e editaram com Freddie Mercury ganhou a reverberação de ser uma espécie de despedida dos fãs da banda e sobretudo do seu frontman.

O vídeo clip é muito expressivo neste contexto: gravado poucos meses antes de Freddie morrer, o cantor aparece sem makeup ou outros artifícios que pudessem disfarçar a gravidade do seu estado de saúde, e a sua irreversibilidade. O olhar de Freddie várias vezes atravessa o ecrã, e dirige-se a nós, como se FM se estivesse a despedir de cada um de nós individualmente. As últimas palavras que pronuncia, quase em murmúrio, soam a uma magoada mas estranhamente doce, despedida, é verdade, mas também a uma espécie de famous last words definitivas.

Mas como todas as boas canções pop, também esta nos permite descobrir nela ressonâncias pessoais, ficando a vibrar como uma homenagem à nossa juventude e aos melhores anos das nossas vidas, mas olhadas com o olhar apaziguado e tranquilo de quem continua a gozar cada minuto da sua vida.

E é também uma canção e um clip que nos dizem muito acerca de Freddie Mercury. Nomeadamente, o modo como um artista, mesmo estando muito doente e consciente do fim iminente, não deixa de estar em completo domínio do seu jogo, da sua performance. É espantosa, e muito comovente, a maneira como Freddie Mercury se despede (dos fãs, dos amigos, de cada um de nós), mas ao mesmo tempo o show must go on, e ele brinca e seduz e faz o seu ofício, para cumprir aquilo que sempre todos esperamos dele como de qualquer outro artista: que nos faça reconciliar com a vida, que nos acrescente a possibilidade de sermos mais felizes.

Sometimes I get to feelin'
I was back in the old days - long ago
When we were kids when we were young
Thing seemed so perfect - you know
The days were endless we were crazy we were young
The sun was always shinin' - we just lived for fun
Sometimes it seems like lately - I just don't know
The rest of my life's been just a show

Those were the days of our lives
The bad things in life were so few
Those days are all gone now but one thing is true
When I look and I find I still love you

You can't turn back the clock you can't turn back the tide
Ain't that a shame
I'd like to go back one time on a roller coaster ride
When life was just a game
No use in sitting and thinkin' on what you did
When you can lay back and enjoy it through your kids
Sometimes it seems like lately - I just don't know
Better sit back and go with the flow

Cos these are the days of our lives
They've flown in the swiftness of time
These days are all gone now but some things remain
When I look and I find no change

Those were the days of our lives - yeah
The bad things in life were so few
Those days are all gone now but one thing's still true
When I look and I find
I still love you

I still love you

  • 1
I still love you too

"Yet each man kills the thing he loves
By each let this be heard,
Some do it with a bitter look,
Some with a flattering word,
The coward does it with a kiss,
The brave man with a sword!

Some kill their love when they are young,
And some when they are old;
Some strangle with the hands of Lust,
Some with the hands of Gold:
The kindest use a knife, because
The dead so soon grow cold.

Some love too little, some too long,
Some sell, and others buy;
Some do the deed with many tears,
And some without a sigh:
For each man kills the thing he loves,
Yet each man does not die."

- Oscar Wilde, The Ballad of Reading Goal

  • 1
?

Log in

No account? Create an account