Previous Entry Share Next Entry
a day in the life
rosas
innersmile
É assim que os blogs morrem. Começa-se por não se ter muita coisa a dizer, passam os dias, aumenta a preguiça, diminui o interesse, o blog começa a definhar, a secar, instala-se a letal indiferença e, pronto, era uma vez. Ainda bem que eu não tenho um blog.

Na sexta-feira meti um dia de férias. Tive a ideia infeliz de o ir passar na repartição de finanças: uma hora e meia à espera, para me dizerem que estava no balcão errado, transferiram-me para o balcão certo, mais quarenta e cinco minutos de espera, meia-hora a ser atendido, sentado numa cadeira posicionada mesmo em frente à saída do ar condicionado. Como os funcionários são simpáticos, ficou-me com os papéis, mas antes de final de julho não se pode fazer nada. Depois é mais ou menos um mês para o cheque ser emitido e depois só duas ou três semanas para me chegar às mãos. Tudo feito a tempo e sem erros da parte do contribuinte, tudo de acordo com o procedimento. Um reembolso de imposto relativo ao ano passado há-de ficar resolvido lá para o final do ano.

Salvou o dia a visita da Margarida, que veio almoçar e passar a tarde. Passámos aqui por casa para ela ver o gato e depois fomos aboborar (gosto da expressão “açafatar”, que paga direitos de autor, mas que não sei se existe) para uma esplanada, à sombra, com vista para o velho mosteiro e a cidade, e com tostas no menú. Muita conversa para pôr em dia. E também ouvir algumas conversas das mesas próximas, que eu não sou calhandreiro mas um bocadinho de gossip sabe bem.

Por falar nisso, quando ia no carro das Finanças para a Rodoviária, parei nos semáforos ao lado de outro carro, de janela aberta a apanhar fresquinho. De súbito, no carro ao lado também abrem as janelas e “aterro” no meio de uma discussão conjugal acaloradíssima. Voltei a cabeça por reflexo, claro, e levei com um olhar do marido tipo “não te metas nisto”. Fechei a janela do carro e liguei o ar condicionado. É mais seguro.

À noite aninhei-me no sofá e vi um filme no dvd, coisa que não acontecia há muito tempo (há muitos anos?)

«I read the news today oh boy
Four thousand holes in Blackburn, Lancashire
And though the holes were rather small
They had to count them all
Now they know how many holes it takes to fill the Albert Hall.
I'd love to turn you on.»

  • 1
xox -- vou por o seu paragrafo primeiro no meu frigorifico -- assim e!

gracias, Dear Cronopio. I gather dying blogs are like suicidal whales, there's someting sad and mysterious about them ;)

se este blog está a falecer, eu vou voltar a ler os dois últimos posts ali em cima... e certificar-me que tal não é possível :)

açafatar é bonito. eu uso jiboiar (no sofá).

uma bela tarde, foi, sim.

Coitadinho, há alturas em que está tão parado que até parece que deixou de respirar :-)

  • 1
?

Log in

No account? Create an account