?

Log in

No account? Create an account

Previous Entry Share Next Entry
o homem que gostava de cães + a rainha ginga
rosas
innersmile


O segundo livro de Leonardo Padura que leio, e que é história do exílio de Trotski e do seu assassinato. Claro que Padura faz desta história um pretexto para contar a história do comunismo, sobretudo o soviético de extracção estalinista, e de como durante mais de meio século o mundo esteve dependente de um logro ideológico feito de prepotência, traição, violência e crueldade. A escrita de Leonardo Padura é rica e instigante, mas confesso de demasiadas vezes me perdi no excesso de informação histórica.

Um dos aspectos mais curiosos da construção deste romance, e que lhe dá o título, é a recorrência do amor pelos cães, em especial os da raça borzoi, ou galgos russos. É que não há apenas um homem que ama os cães, nesta história, e ficamos sem saber exactamente a qual deles se refere o título do livro, ou se a todos eles.



Tinha feito uma pausa na leitura dos livros de José Eduardo Agualusa, que é, sem qualquer hesitação, um dos meus escritores favoritos da actualidade. Mas o facto de recentemente acompanhar a página do escritor do instagram, com fotos maravilhosas da sua experiência de viver na Ilha de Moçambique (pode ser visto em @agualusa), e de ter lido a notícia de que tinha terminado a escrita de um novo romance, naquela cidade, fez-me ter uma vontade irreprimível de voltar aos seus livros.

E este A Rainha Ginga é Agualusa em plena forma, no registo de romance histórico, em que o escritor já tinha dado larguíssimas provas. Mais uma vez, o sucesso começa logo com a perspectiva que o livro toma, nomeadamente a do seu narrador e protagonista, um padre de Pernambuco que relata as suas aventuras ao serviço da rainha Africana. Um padre apóstata que abjurou a religião e traiu a pátria e que serve de veículo a Agualusa para, num relato rico e vivo, divertido e 'em directo' como um repórter do século XVII, resgatar do esquecimento uma das mais notáveis e importantes figuras monárquicas africanas.

  • 1
Agualusa é fantástico. Ótimo ler algo em portugês fora do eixo luso-brasileiro, apesar dele ser figurinha fácil no mesmo.

Edited at 2017-04-23 06:35 pm (UTC)

  • 1