miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

the program

Fui no fim de semana passado ver The Program, um filme realizado por Stephen Frears sobre Lance Armstrong, o célebre vencedor de várias edições da Volta a França em bicicleta que viu os seus títulos retirados porque foram conquistados através do recurso a drogas que potenciam o desempenho atlético.

Fui ver o filme por duas razões. A primeira é porque este caso de Armstrong é exemplar do papel do desporto de alta competição no nosso tempo, e porque sempre tive uma razoável simpatia pelo atleta, principalmente porque partilhei com ele a experiência de ter um cancro no testículo quando se tem pouco mais de vinte anos de idade.

A outra razão tem a ver com o realizador: Freas é um cineasta prolixo, de quem vi para cima de uma dezena de títulos, e cujos filmes são sempre interessantes. Claro, entre tantos filmes, uns são seguramente melhores do que outros, mas alguns deles são filmes inesquecíveis, que me marcaram enquanto espectador, e estou a pensar pelo menos em três: My Beautifull Launderette, Prick Up Your Years e Dangerous Liaisons.

Apesar de bem feito, este The Program irritou-me um bocado. Achei a sua aproximação à história de Lance muito linear e superficial. Armstrong é apresentado como um vilão, e daqueles tipo banda desenhada (sem ofensa para a banda desenhada), sem espessura, sem conflito nem drama, um tipo ambicioso que tudo submete ao programa de doping, mais até do que à vontade de vencer a todo o custo.

As restantes personagens do filme também são frágeis: o Dr. Ferrari, o “autor” do programa, não passa de uma caricatura, e Floyd Landis, o companheiro de equipa que acaba por confessar o “crime”, tem também ele pouco espaço para respirar, cujo conflito é apresentado de forma muito simplista; os restantes intervenientes, a começar pelo próprio jornalista que denuncia o caso, pouco passam de esboços.
Tags: cinema
Subscribe

  • azul velho

    Esta foto tem mais de 11 anos, foi feita em Março de 2008 na piscina de um resort em Hoi An, no Vietname, por um outro hóspede que eu não…

  • leituras

    Down There on a Visit é um dos livros do Christopher Isherwood de que mais gostei, e já li alguns. Como nas suas obras mais populares, também este…

  • I wanted to dance

    Há já algum tempo cruzei-me com um poema de Allen Ginsberg de que gostei muito, e que me ficou na memória. Há uns dias, a propósito de uma leitura,…

  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 3 comments