Previous Entry Share Next Entry
pónei
rosas
innersmile

Há uma canção do Chico Buarque de que gosto muito, Sem Açúcar. Conheci-a através de um disco ao vivo de um concerto que o Chico fez com a Maria Bethânia, creio que na mítica sala do Canecão, ainda nos anos 70. É um tema sobre submissão amorosa, com uma mensagem política de carácter feminista, e todo o poema da canção (é disso que se trata, o Chico não escrevia ‘letras’, mas sim verdadeiros poemas) é feito de palavras poderosas. E há um verso lindíssimo e muito forte, que marca a canção e a torna inesquecível, para mais na voz de Bethânia: “Eu de dia sou sua flor, eu de noite sou seu cavalo”!

Aqui há uns tempos valentes, fiz um clip dessa canção, com o ficheiro da gravação do disco Ao Vivo, e fotos do concerto, tiradas da net. É, dos clips que pus no YouTube, um dos que tem mais visualizações. Como acontece quando publicamos um clip de video on line, o YouTube notifica-nos sempre que regista alguma actividade, nomeadamente quando são feitos comentários à publicação.

Um dia destes fui notificado de um comentário novo, uma resposta a um comentário anterior, que elogiava o carácter “fodástico” (acho que era esta a expressão usada pelo comentador) do poema da canção. Dizia assim:

“+Diogo Fonseca Você por aqui, meu amor. Ah, só pra saber aqui é o Renatão, seu macho. De dia vc é minha flor, de noite meu pônei”.

Edit: aqui fica o link para o clip no youtube:
https://youtu.be/8680kHK6AFk


  • 1
:)
E o link para o video?

O comentário é lindo Miguel!!! O que eu já me ri! :D

É fantastico Elsa. Não sei se é a sério ou a gozar, mas é delicioso :)


  • 1
?

Log in

No account? Create an account